Conheça os livros publicados, organizados ou escritos por nossas pesquisadoras e pesquisadores. Cabe destacar que as obras aqui presentes são apenas as relacionadas ao tema abarcado pelo Resocie, ainda que algumas de nossas pesquisadoras e pesquisadores tenham outras obras em outras áreas.

2021

Ativismo institucional: criatividade e luta na burocracia brasileira

Organização: Rebecca Abers e conta com diversos autores do Resocie

Este livro é um convite à criatividade: à que foi demonstrada no ambiente inóspito da burocracia; à que foi exigida na pesquisa e na compreensão do inesperado; e, agora, à do leitor, para que possa ter outra perspectiva do Estado e, a partir do que aqui se vislumbra, abrir-se ao imprevisível. Em um piscar de olhos, o contexto já mudou, a história é desafiada e as ações ativistas podem aparecer com outros contornos, de onde menos se imagina

2018

Organização: Roberto Pires, Gabriela Lotta e Vanessa Elias de Oliveira e conta com outras autoras do Resocie

A evolução dos estudos sobre burocracia e políticas públicas no Brasil tem sido marcada por aproximações e distanciamentos.  A partir de meados dos anos 2000, o tema volta a ganhar proeminência nas agendas de pesquisa, agora privilegiando olhares para as interações de distintos atores burocráticos com atores sociais, políticos e econômicos, a partir dos enquadramentos conceituais da democracia, da governança, da regulação, do controle e das capacidades estatais.

2017

Autoria: Cleyton Feitosa

Uma obra fundamental para os chamados Estudos LGBT, e auxiliará professores/as, estudantes e pesquisadores/as, além de ativistas e gestores/as interessados/as nas pesquisas sobre Gênero, Sexualidade e Direitos Humanos. Seu diferencial consiste no profundo debate acerca das políticas públicas de direitos humanos voltadas para lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais – analisando um caso concreto, notadamente o Centro de Referência LGBT de Pernambuco – em articulação com os recentes debates teóricos sobre a construção democrática e os projetos políticos em vigor no Brasil. 

2017

Autores: Sofia Donoso e Marisa von Bülow

Analyzes the development of the most visible social movements in Chile since 1990.
Contributes to a growing literature on the relationship of social movements with the institutional terrain in the world.
Fills an important research gap in the study of collective action in Chile.

2017

Autoras: Rebecca Neaera Abers, Margaret E. Keck

Este livro (original em inglês pode ser acessado aqui) analisa o processo de construção de instituições ligadas à gestão da água no Brasil. Ao enxergarem as instituições como processos, as autoras ajudam a compreender não só os caminhos da política da água, mas também a dinâmica de outras políticas públicas e seus espaços participativos.

2015

Autora: Debora Rezende de Almeida

O que é representação política e quais são os critérios que a definem como democrática? Para responder tais questões, esta obra defende que é preciso considerar três dimensões distintas e inter-relacionadas, a saber, quem representa, o que se representa e como se representa.

2015

Autores: Federico M. Rossi e Marisa von Bülow

This book presents an overview of new approaches to the study of social movements emerging out of Latin America, based on original and innovative analyses of the recent changes in collective action across the region. Over the past decade, new repertoires of contention have emerged in parallel to changes in the configuration of actors, in previously established patterns of relationship between social movements and political institutions, and in the shapes of collaborative networks, both domestic and transnational. The authors analyze a broad set of countries and social movements, while focusing on three key theoretical debates: the interactions between routine and contentious politics, the relationship between protest and context, and the organizational configurations of social movements. 

2010

Autora: Marisa von Bülow

Building Transnational Networks tells the story of how a broad group of civil society organizations came together to contest free trade negotiations in the Americas. Based on research in Brazil, Chile, Mexico, the United States, and Canada, it offers a full hemispheric analysis of the creation of civil society networks as they engaged in the politics of trade. The author demonstrates that most effective transnational actors are the ones with strong domestic roots and that ‘southern’ organizations occupy key nodes in trade networks. The fragility of activist networks stems from changes in the domestic political context as well as from characteristics of the organizations, the networks, or the actions they undertake. These findings advance and suggest new understandings of transnational collective action.

2000

Autores: Rebecca Abers

Countless studies of citizen participation in public decisionmaking point out the limitations of direct democracy when it is transported from the realm of political theory into the “real world.” In contrast, this book examines a case where an innovative city government gave major decisionmaking power to ordinary citizens on a large scale—and managed to survive and prosper.

Inventing Local Democracy tells this dramatic story of a group of activists who came to power in a city long dominated by patronage politics and elite rule. At the same time, it is a sociopolitical study of the impact that state-sponsored participatory forums can have on civil society. Examining this dual transformation, Abers provides a groundbreaking contribution to the theory of participatory democracy.